Blog

O novo consumidor é vegan

30 de agosto de 2018


O texto abaixo é um resumo do artigo original do site grandeconsumo.com
Leia a versão completa clicando aqui.


O veganismo, que em termos dietéticos significa dispensar produtos derivados de animais totalmente – parcialmente, no caso dos vegetarianos –, está definido como uma das principais tendências para 2018. De facto, cada vez mais se pode dizer que o veganismo se tornou “mainstream”, à medida que mais restaurantes e supermercados se dedicam a atender às necessidades de uma dieta baseada em plantas. Longe vão os dias em que quem abdicava da carne encontrava escolhas de refeições prontas limitadas.

Um estudo recente revela que o mercado norte-americano de alimentos à base de produtos vegetais acaba de superar os 12,42 bilhões de reais em vendas. Além disso, as vendas destes alimentos experimentaram um crescimento de 8,1% desde o ano anterior. 

Espera-se que as alternativas lácteas de base vegetal representem 40% do total combinado de lacticínios e bebidas alternativas lácteas até 2020, quase duplicando os 25% de 2016, de acordo com a Packaged Facts. Grandes empresas de lacticínios do mundo todo já têm apresentado queda nas vendas, e o mesmo se verifica com a indústria de ovos. Enquanto isso, as vendas de produtos veganos, como o queijo vegan e alimentos fontes de proteína vegetal demonstram crescimento.

Desistir da carne

70% da população mundial está a abandonar a carne, reduzindo a sua ingestão ou evitando-a completamente, em favor da proteína vegetal. À medida que os consumidores procuram uma alimentação mais saudável e com menor impacto no planeta, produtos como proteína de ervilha em pó, hambúrgueres à base de vegetais, queijo à base de nozes, miolo de jaca desfiado e chouriço de soja estão a aparecer nos menus dos restaurantes e nas lojas. 

Pesquisas apontam crescimento acelerado da população vegana na região Ásia-Pacífico, especialmente na China - Emirados Árabes Unidos e Austrália também se destacam. Nos Estados Unidos da América, uma pesquisa feita em abril apurou que 83% dos norte-americanos estão dispostos a fazer refeições sem carne, usando nozes, legumes, feijões, ervilhas e lentilhas em vez produtos de origem animal. Já no Reino Unido, de acordo com a The Vegan Society, o número de pessoas que se consideram vegan cresceu de 150 mil, em 2006, para mais de 542 mil, em 2016. Isto significa um crescimento acima de 360%.

Rótulo vegan

O veganismo tornou-se bastante popular entre os Millennials. De acordo com a Statista, mais de um quarto dos norte-americanos desta geração consideram o rótulo vegan como um fator importante para a compra de produtos alimentares. No início deste ano, um estudo compilado pela Technavio identificou os Millennials como a força motriz por detrás do lançamento de novos alimentos vegan embalados, com previsão de continuarem a crescer 11% ao ano até 2020. 

Oportunidade de mercado

Dado isto, não é surpreendente que as grandes empresas estejam a começar a identificar oportunidades para novos produtos quetirem partido da crescente procura de comida e bebida vegan. De facto, os grandes grupos agroalimentares multiplicam as suas iniciativas no fabrico de produtos que respondam a esta tendência.

O consumo de produtos vegetarianos e vegan deverá continuar a crescer nos próximos anos, com o aparecimento de cada vez mais ofertas inovadoras. Segundo a Associação Vegetariana Portuguesa, o número de vegan e vegetarianos aumentou exponencialmente. Há 10 anos, os números davam conta da existência de 30 mil vegetarianos, atualmente, existem 120 mil, dos quais 60 mil são vegan. “Portanto, acreditamos que investir em linhas de produtos vegan é uma ótima estratégia para aumentar a abrangência do nosso negócio e dando alternativas de mercado às cada vez mais pessoas que procuram este tipo de alimentação”, defende Francisco Reis. Tânia Santos concorda que a previsão de evolução será positiva. “Prevemos que o crescimento se mantenha, não só com o público que já adota uma alimentação vegetariana, mas também com o restante público que se encontra cada vez mais curioso e interessado numa alimentação saudável e variada. Várias empresas, indivíduos e meios de comunicação que divulgam próximas tendências mencionam o veganismo como a tendência a seguir em 2018”.
 
Artigo do site grandeconsumo.com
Leia a versão completa clicando aqui.

 



Voltar para o blog

Newsletter

Assine nossa newsletter
e receba todas as novidades da Veg+

Uma vida saudável começa com um investimento consciente.
Para mais informações entre em contato (21) 3150.3031 ou pelo email expansao@vegmais.com.br
Centro Empresarial Mario Henrique Simonsen
Av. das Américas, 3434 / Bloco 5 / sala 301 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro
Mais informações em faleconosco@vegmais.com.br ou expansao@vegmais.com.br
Tel.: (21) 3150.3031